quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Aquele sitio....

Aquele sitio... Muitas são as historias que se contam sobre aquele sitio...

Aquele sitio maldito.... para lá da sala dos computadores, e passando umas portas brancas que batem sem misericórdia e com um estrondo fantasmagórico. Diz-se que são feitas do resto dos ossos de vitimas do Gigante Vesgarolho, mas não pode ser verdade, são muitos mais antigas que isso... e o Gigante nunca deixa restos.

Aquele sitio... tantos foram os que tentaram penetrar as suas paredes (não prepucio não é uma referencia sexual), acinzentadas pelas intempéries e pela sujidade de entidades que por lá andam e andaram. Contam a lenda de que, quando foi erecta (Prepucio, NÃO!) a terra de Ixpor, este sitio ficou para o fim e que, com a falta de recursos, teve de ser construído com restos de argamassa podre, os corpos incinerados dos inimigos do Rei Barata e aloé vera.

Aquele sitio... local de ilusão, magia negra, bons penteados e de produtos de papelaria é guardado, segundo dizem, por uma criatura mitológica superior às guerras terrenas e mais poderosa que o cabelo loiro do DJ Samuk. Sem ela, aquele sitio não sobrevivia, ela estava lá antes de o construírem... e lá permanecerá muito depois daquele sitio desaparecer... ela é:

A Guardadora das Fotocópias!!
(Trovões! Relâmpagos! Um Mocho a uivar! Corvos a grasnar! A Vaca que Ri a dar ao Badalo! Medo!)

Reza a lenda que tem um olhar comparável ao da Medusa e que se engana muitas vezes nos trocos por ordem d ”Os de Lá de Cima” que usam esse dinheiro para cobrir os mais variados buracos.
O seu poder é incalculável... Já sobreviveu a Ogres Gigantes, a Elfos Magrinhos, Encantadoras de Serpentes, Pinipons Tesudos, Strippers Anãs e, pasme-se, sempre derrotou as investidas do Caçador de Dragões....
Dizem, os anciães, que guarda na sua salinha, Ixpianos esquecidos que servirão como sacrifícios para apaziguar a fúria do Deus do Vulcácio.
Mas, para além de todos estes propósitos, a Guardadora das Fotocópias tem em si a maior responsabilidade de todos os seres da terra de Ixpor... ela guarda as chaves das Catacumbas!!
Lá de baixo, das Catacumbas é comum ouvirem-se grunhidos, gritos desesperados, um reco-reco e músicas assustadoras (uuuuuhhh.....aaaaaaaaaargggghhhhhh “anda cá ó zééé” eeeeeeeeeekkkkkk graaaaaawwwwwlllll). Ninguém sabe muito bem o que lá anda em baixo...
A vaca diz que são os filhos ilegítimos do Deus do Vulcácio, a Pepsi acha que lá deambulam os tristes eliminados das audições para os Morangos com Açúcar, o Magnum afirma uma vez ter lá visto o Elvis a jogar bridge com o D. Sebastião e com a Maddie, enquanto o Ovo Kinder jurava a pés juntos que eram os FDP’s dos Kinder Buenos que lhe queriam roubar a surpresa... mas ele também era estúpido...

O que quer que seja que lá esteja em baixo, A Guardadora de Fotocópias nos livre que os seres que lá vivem se soltem e se misturem com todos nós....

9 comentários:

  1. Muito bom!

    Já ca faltava algum sentido de humor!!

    ResponderEliminar
  2. Nao, eu nao tenho tanta piada!

    ResponderEliminar
  3. Senhora do bar que usa muita maquilhagem4 de fevereiro de 2009 às 16:07

    Paulo...é uma tosta mista e um galão aqui pa menina do MRPP!

    ResponderEliminar
  4. olá..não sei a que caçador de dragões se reporta este maravilhoso texto sobre a realidade triste mas verdadeira da "guardadora das fotócopias" e d'"aquele sítio". Contudo o que eu sei é que a última vez que me desloquei a esse tal sítio deparei-me com um cartaz eleitoral prestes a ser impresso..e que eu fiz o favor de levar comigo para impedir desastres maiores..contudo reproduzi uma foto desse tal cartaz no meu hi5 pois penso ser meu dever divulgar a verdade sobre os factos e situações obscuras que ocorrem naquela faculdade..assim convido todos a dirigirem-se ao meu hi5 para conhecerem a verdade.Caçador de pandas só conheço um...eu mesmo..mas se ouverem mais não hesitem digam-me quem são eles. Bem haja a este blog..
    Saudações pandianas

    ResponderEliminar
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  6. Ainda me estou a rir!!! Belo post de estreia Ratón!!! É verdade, o Caçador de Dragões nunca mais foi o mesmo desde aquela batalha épica com esse ser mitico... diz que desde esse embate passou a vender pirilampos mágicos no Martim-Moniz enquanto come granizados e canta Tony Carreira!

    ResponderEliminar